domingo, 24 de outubro de 2010

Civilization

Por Marco Bambrilla



Trabalho no mínimo interessante. Claramente uma das influências para o clipe de "Power" do Kanye West.

Basicamente a proposta do video/quadro/obra-de-arte é uma visão da civilização humana, suas bases e qual seria sua destinação... Criatividade não faltou ao Sr. Bambrilia.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Um conto taoísta


| Talvez |

Há um conto Taoísta sobre um velho fazendeiro que trabalhou em seu campo por muitos anos. Um dia seu cavalo fugiu. Ao saber da notícia, seus vizinhos vieram visitá-lo."Que má sorte!" eles disseram solidariamente."Talvez," o fazendeiro calmamente replicou.

Na manhã seguinte o cavalo retornou, trazendo com ele três outros cavalos selvagens. "Que maravilhoso!" os vizinhos exclamaram. "Talvez," replicou o velho homem.

No dia seguinte, seu filho tentou domar um dos cavalos, foi derrubado e quebrou a perna. Os vizinhos novamente vieram para oferecer sua simpatia pela má fortuna. "Que pena," disseram."Talvez," respondeu o fazendeiro.

No próximo dia, oficiais militares vieram à vila para convocar todos os jovens ao serviço obrigatório no exército, que iria entrar em guerra. Vendo que o filho do velho homem estava com a perna quebrada, eles o dispensaram. Os vizinhos congratularam o fazendeiro pela forma com que as coisas tinham se virado a seu favor. O velho olhou-os, e com um leve sorriso disse suavemente: "Talvez."

sábado, 16 de outubro de 2010

Ricky Rubio



O garoto prodígio do basquete mundial. Com apenas 20 anos, este PG espanhol com cara de cantor de banda de indie rock já é considerado um dos melhores jogadores do mundo, e um futuro astro da NBA.
Escolhido no draft de 2009 pelo Minnessota Timberwolves, ele preferiu passar mais um ano jogando na Europa, pelo Barcelona Regal.
Rubio tem um estilo bastante vistoso de jogo, aliado a uma excelência nos fundamentos da posição, que compensam facilmente sua falta de atleticismo e explosão física. Os experts comparam seu jogo ao de astros como Pete Maravich e Steve Nash
A expectativa é de que na próxima temporada, Rubio encare o desafio de jogar na maior liga de basquete do mundo.

Talento e técnica para ser um dos destaques da NBA na próxima década, ele certamente tem. Vejamos os próximos capítulos desta história.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Renault DeZir




Carro-conceito da Renault, apresentado no Paris Motor Show. Projetado para mostrar a visão de futuro da marca, com seu design sensual e arrojado.

Equipado com um motor elétrico de 150hp e tração traseira, o DeZir busca ser a mostra de como a preocupação com o ambiente e a paixão por carros não são coisas incompatíveis.



terça-feira, 12 de outubro de 2010

Black Milk - "Welcome (Gotta Go)"



Produtor e rapper de Detroit. Tem um estilo interessante e diferente, mesclado influências de funk-rock no hip-hop. Um dos caras da nova geração do rap, que mais me agrada.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Porsche 918 Spyder High-Performance Concept


Apresentado como um carro de altíssima performance, equipado com um motor central ultra-eficiente e de baixa emissão de poluentes, o 918 mostra todo o empenho da Porsche em construir híbridos de qualidade superior.

Equipado com um motor V8 de aproximadamente 700hp, o esportivo possui números impressionantes de aceleração (0 a 100km/h em 3.2s) e velocidade máxima (320 km/h). Mais impressionantes ainda são os seus números de consumo de combustível (3 litros em 100km rodados) e emissão de gases (70 g de CO2 p/ km).

Um dos Porshes mais rápidos da história e amigo do meio-ambiente, dá pra ficar melhor?


domingo, 10 de outubro de 2010

sábado, 9 de outubro de 2010

Marcus Aurelius - O imperador filósofo



O imperador romano Marcus Aurelius é certamente, uma das figuras mais interessantes da história antiga. César Marco Aurélio Antonino Augusto (em latim Caesar Marcus Aurelius Antoninus Augustus), conhecido como Marco Aurélio (26 de Abril de 121 — 17 de Março de 180), foi o senhor do Império Romano desde 161 até sua morte.

Seu reinado foi marcado por guerras na parte oriental do Império contra os partas, e na fronteira norte, contra os germanos. Foi o último dos cinco bons imperadores da hitória romana, e é lembrado como um governante bem-sucedido e culto; dedicou-se à filosofia, especialmente à corrente filosófica do estoicismo, e escreveu uma obra que até hoje é apreciada, Meditações.

Para quem assistiu o filme Gladiador (2000), Marco Aurélio é o pai do malvado vilão Comodo, e tem um papel importante na trama, apesar de morrer no meio do filme.

Aqui vão alguns trechos selecionados das Meditações - uma obra que não foi escrita para ser publicada, pois, trata-se como o nome indica, de um registro dos pensamentos íntimos de Marco Aurélio, mas que podem ser reflexões válidas ainda nos dias de hoje, para nós, meros plebeus...



" Recusa tudo mais e retém apenas esses poucos ditames; lembra, ainda, que cada um vive apenas o presente momento infinitamente breve. O mais da vida,ou já se viveu ou está na incerteza.
Exíguo, pois, é o que cada um vive; exíguo, o cantinho de terra onde vive; exígua até a mais longa memória na posteridade, essa mesma transmitida por uma sucessão de homúnculos morrediços, que nem a si próprios conhecem, quanto menos a alguém falecido há muito."

"Entre as noções mais à mão, sobre as quais te inclinarás, estejam estas duas: primeira, que as coisas não atingem a alma; param fora, quietas, e os embaraços vêm exclusivamente dos pensamentos de dentro; segunda, que tudo quanto estás vendo se transformará dentro de instantes e deixará de existir. Pensa constantemente em quantas transformações tu mesmo presenciaste.
O mundo é mudança; a vida, opinião."

"Não sejam tuas opiniões aquelas que o insolente adota ou quer que tu adotes, mas verifica se, em si mesmas, se conformam com a verdade.
Deves sempre estar pronto para estas duas decisões: primeira, praticar só e precisamente aquilo que a razão do trono e da lei inspira para o bem da Humanidade; segunda, mudar de orientação, se alguém houver que te corrija e dissuada."

"Que é, afinal; a memória eterna? Um vazio apenas. Que é, então, o que merece o nosso devotamento? Somente um alvo: mente justa, atuação no bem comum, palavra que jamais engane, disposição a saudar todo evento como coisa necessária, conhecida, emanada do mesmo princípio e da mesma fonte."

"Tudo é efêmero, tanto o que memora quanto o memorado.
Considera constantemente que tudo procede de transformação; habitua-te a pensar em que a natureza do universo nada aprecia tanto como transformar o que há, para criar novos seres semelhantes."

"Este átimo de tempo, vive-o segundo a natureza e acaba sem revolta, como cairia a azeitona madura abençoando a terra que a produziu e agradecendo à árvore que a gerou."

"Não percebes quantos predicados podes desde logo adquirir, para os quais não tens nenhuma desculpa de inaptidão natural, e insuficiência, entretanto ficas voluntariamente aquém?"

"Alguém comete falta contra mim? Isso é lá com ele; ele tem o seu gênio, a sua atividade. Eu tenho agora o que a natureza comum quer que eu tenha agora, e faço o que a minha natureza quer que eu faça agora."

"Nos ginásios, se alguém nos arranha com as unhas e nos acerta uma cabeçada violenta, não reclamamos, não nos ofendemos, nem o suspeitamos de futuras insídias. Precavemo-nos, por certo; não, porém, como dum inimigo, nem com desconfiança, mas com uma esquiva isenta de malquerença.
Seja mais ou menos assim nos outros setores da vida; relevemos muitas faltas desses como que nossos parceiros de luta; podemos, como dizia, esquivar-nos sem desconfianças nem ressentimentos."

"As mudanças assustam? Mas pode alguma coisa ocorrer sem que haja mudança? Que há de mais caro e familiar à natureza universal? Tu próprio podes tomar banho sem que a lenha seja transformada? Podes comer sem que sejam transformados os alimentos? Pode-se realizar alguma outra ação útil sem transformação?"

"Todos os corpos passam na substância do universo como numa torrente, unificados com o todo e com ele colaborando, como nossos membros uns com os outros."

"Apaga as fantasias dizendo a ti mesmo continuamente: Depende de mim neste momento que nesta alma não haja maldade alguma, desejo algum, em síntese, perturbação alguma; ao invés, vendo tudo como é, trato cada coisa segundo o seu valor. Lembra-te dessa faculdade que tens segundo a natureza."

"Não haja nos teus atos má vontade, nem egoísmo, nem falta de exame, nem contrariedade.
Não embeleze os teus pensamentos a finura; não sejas loquaz nem afanoso.
Ademais, seja o deus que há em ti o superior de um ente viril, respeitável, um estadista, um romano, um príncipe que a si próprio tenha disciplinado, como seria quem aguardasse, desprendido, o chamado para deixar a vida, sem precisão nem de juramentos nem de um testemunho humano.
Além disso, serenidade, prescindindo de ajuda externa, prescindindo de tranqüilidade propiciada por outrem.
Cumpre ser direito; não desentortado."

"Quem preferiu a sua própria inteligência, o seu nume e o culto da dignidade deste, não encena dramas, não dá gemidos, prescindirá do isolamento e da multidão; o que é mais, viverá sem perseguir nem fugir. Absolutamente não lhe importa seja maior ou menor o lapso de tempo em que há de usufruir da alma que seu corpo reveste. Se houver de retirar-se já, partirá com o mesmo desembaraço com que iria a qualquer das outras operações que se podem realizar com discrição e decoro."



Marco Aurélio distribuindo pães ao povo - Obra de Joseph-Marie Vien, 1765

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Marvin Gaye - 1983

Marvin Gaye cantando o hino norte-americano antes do All-Star Game da NBA em Denver, 1983. Uma das suas últimas apresentações. De arrepiar.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Except from Sea of Tranquilty

Por Marco Bambrilla



Montagem feita acelerando as imagens registradas pela camera deixada pelos astronautas na Lua.

Os dois monges - um conto



“Um velho monge e um jovem monge estavam andando por uma estrada quando chegaram a um rio que corria veloz. O rio não era nem muito largo nem muito fundo, e os dois estavam prestes a atravessá-lo quando uma bela jovem, que esperava na margem, aproximou-se deles. A moça estava vestida com muita elegância, abanava o leque e piscava muito, sorrindo com seus olhos muito grandes.

– Oh – ela disse -, a correnteza é tão forte, a água é tão fria, e a seda do meu quimono vai se estragar se eu o molhar. Será que vocês podem me carregar até o outro lado do rio?

E ela se insinuou sedutora para o lado do monge mais jovem.

O jovem monge não gostou do comportamento daquela moça mimada e despudorada. Achou que ela merecia uma lição. Além do mais, monges não deveriam se envolver com mulheres. Então, ele a ignorou e atravessou o rio. Mas o monge mais velho deu de ombros, ergueu a moça e a carregou nas costas até o outro lado do rio. Depois os dois monges continuaram caminhando pela estrada.

Embora andassem em silêncio, o monge mais novo estava furioso. Achava que o companheiro tinha cometido um erro ao ceder aos caprichos daquela moça mimada. E, pior ainda, ao tocá-la tinha desobedecido às regras dos monges. O jovem reclamava e vociferava mentalmente, enquanto eles caminhavam subindo montanhas e atravessando campos. Finalmente, ele não agüentou. Aos gritos, começou a repreender o companheiro por ter atravessado o rio carregando a moça. Estava fora de si, com o rosto vermelho de tanta raiva.

– Ora, ora – disse o velho monge. – Você ainda está carregando aquela mulher? Eu já a pus no chão há uma hora.

E, dando de ombros, continuou a caminhar.”

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Kanye West - "Power"

Dirigido pelo artista Marco Bambrilla.

Vídeo já lançado há algum tempo, mas vale o destaque. Revolucionário, principalmente para os padrões dos vídeos de rap em geral, o clipe é inspirado nos afrescos da Capela Sistina pintados por Michelangelo. A obra representa um momento histórico hipotético, em que um império às margens de um colapso causado por seus próprios excessos, decadência e corrupção.

As imagens contrapostas ao discurso sempre egomaníaco do Mr. West formam um quadro bastante apoteótico, e fantasioso e por isso mesmo, fogem bastante do lugar comum. Trata-se praticamente de uma pintura em movimento. Vale a conferida.

A propósito, recomendo a visita à página de Marco Bambrilla, bem bacana.




Sobre noções e idéias


"O Tempo revelando a Verdade" - obra de Detroy (1733)


Pra variar um pouco, aqui vai uma história interessante para se refletir a respeito das nossas noções e idéias.

"Um jovem comerciante ao voltar pra casa viu que ela foi atacada e incendiada por bandidos. No que seria o lado de fora da casa destruída, havia um pequeno corpo carbonizado. Ele pensou logo que aquele corpo pertencia a seu filho. Ele não sabia que, na verdade, seu filho estava vivo e nem que, após incendiarem a casa os bandidos levaram-no junto com eles. Naquele estado de confusão o jovem comerciante acreditou que o corpo que ele estava vendo era o de seu filho. Então, ele chorou, bateu no peito e arrancou os cabelos lamentando sua perda – e assim preparou a cerimônia de cremação.

Esse homem amava muito esse filho, era a sua razão de viver. Tanto que, mesmo depois da cremação, ele não conseguia abandonar as suas cinzas nem só por um momento. Mandou fazer uma bolsa de veludo, pôs as cinzas dentro e a carregava dia e noite. Mesmo trabalhando ele não se separava delas. Mas eis que, uma noite, seu filho conseguiu fugir dos bandidos e voltou para casa reconstruída. Às duas horas da manhã ele bateu na porta muito feliz por estar de volta. O pai acordou e ainda segurando a bolsa com as cinzas perguntou: “Quem está aí?”.

“Sou eu. Seu filho!” Disse o garoto atrás da porta.

“Você, seu teimoso, não é meu filho. Ele morreu três meses atrás. Eu carrego as suas cinzas aqui comigo”.

O garotinho continuou ainda por um tempo a gritar e a bater na porta, mas seu pai continuou se recusando a deixá-lo entrar. O homem estava firmemente agarrado à idéia de que seu filho já estava morto e que esse outro menino era uma pessoa sem coração que veio somente para atormentá-lo. Finalmente, o menino desistiu e foi embora e o pai perdeu o filho para sempre.

Um velho mestre costumava dizer que se você se deixar apanhar por uma idéia e passa a considerá-la como “a verdade”, você perderá a chance de conhecer a verdade.

Mesmo se a própria verdade em pessoa vier e bater à sua porta, você se recusará a abrir a sua mente.

Portanto, se você estiver comprometido com uma idéia acerca da verdade ou acerca das condiçõs necessárias para a sua felicidade, tome cuidado."


Mestre Zen Thich Nhat Hanh;
extraído de http://arandoamentefertil.blogspot.com/2010/10/armadilha-das-nocoes.html

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

O basqueteiro Barack Obama




Aproveitando a ressaca pós-eleição: Não sei se muita gente sabe, mais o presidente do mund...ops, digo dos EUA, Barack Obama é um apaixonado pelo basquete, declaradamente.

Ele diz que o esporte foi um elemento importante na afirmação da sua personalidade durante a adolescência, além de ser uma importante válvula de escape. Ele jogou no "2ºgrau" pela Punahou High school como um PG vindo do banco, e dizem que ele até que era talentoso pra coisa...

Mas a vida dá voltas, hoje Obama comanda não só a organização das jogadas de seu time, bem como é provavelmente o homem mais poderoso do planeta. Mesmo assim, não deixa de jogar uma pelada sempre que tem uma oportunidade e é torcedor assíduo do Chicago Bulls na NBA.

O primeiro vídeo traz os melhores momentos da história de Obama no basquete, já o segundo é praticamente um mini-documentário sobre a relação dele com o esporte. Muito bom.




domingo, 3 de outubro de 2010

Bruce Lee - um cara especial



Estes vídeos são bem interessantes por mostrarem um lado do Bruce que muita gente desconhece. Os fãs casuais podem não saber, mas além de ser um lutador exímio, ele era formado em filosofia e tinha um pensamento bem a frente de sua época.

Tanto que o Jeet Kune Do ('Caminho do punho interceptador) arte marcial criada por ele, é mais uma filosofia de luta do que propriamente um estilo marcial. Bastante influenciado pelos conceitos do taoísmo, do budismo Zen, além de pensadores como Krishnamurti, o ideal de Lee era um "estilo de luta" que propiciasse liberdade total ao praticante para que se expressasse totalmente enquanto indíviduo, em seus movimentos e posturas.

Para se entender exatamente este ideal, recomendo a leitura do livro "O Tao do Jeet Kune Do", onde Bruce Lee demonstra suas conceitos e idéias bastante diferenciadas e até mesmo revolucionárias. Seu lema era "No way as way, having no limitation as limitation" (Tendo caminho algum, como caminho e tendo nenhuma limitação como limitação), o que pode levar alguns a pensar que não é necessário aprender nada, que tudo é válido e bom. Ledo engano, pois segundo o mestre Lee, o conhecimento é essencial para a obtenção da liberdade, a verdadeira liberdade, que seria não necessitar ficar preso, restrito apenas a um molde específico, a um estilo só.

Idéias bastante interessantes de um cara especial, que considerava que a perfeição da expressão corporal, da luta, passa pela claridade da mente e pelo liberdade do espírito. Saiba mais nos videos abaixo: